Search

Content

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Os 3 piores tipos de CAFAJESTES

 obs- A fotografia é apenas ilustrativa; e qualquer semelhança com o texto é mera coincidência. rs

Somos  independentes, donas do nosso próprio nariz, dominamos o mundo, entramos cada vez mais no universo masculino. Nos livramos de muitos preconceitos, dos sutiãs, da autoridade machista. Ganhamos o direito da pílula anticoncepcional, do voto, já aprendemos sobre o ponto g...mas ainda não conseguimos nos livrar dos CAFAJESTES, figurinhas típicas desde os tempos de Cabral. (Aliás, Cabral também devia ser um cafajeste)

1-Cuidado com o CAFAJESTE  Ursinho Puff, o típico canalha carinhoso. Ele aparece nos momentos em que você está mais carente, primeiramente, ele parece um amigo – te dá conselhos,te presenteia com um cachorrinho te diz tudo o que você quer ouvir e, sem esperar, ele já entrou na sua vida e você já está envolvida por todo o seu mel. Porém, como bom canalha, na hora em que você já está enamorada se acostumando com a idéia de um novo relacionamento, ele desaparece,vai trabalhar em outra cidade e puff!, você cai do cavalo.

2-Tem o CAFAJESTE Sincero, tão sincero que vai logo dizendo que não quer compromisso sério, que tem outros relacionamentos, que não vai abandonar o jogo de tênis, que não se apega a ninguém, que não saiu porque não estava afim,não sai do msn kkk  e que cansou de você. Mas você gama em tanta sinceridade.


3-O CAFAJESTE  Big Brother é aquele metido a gostosão, o qual todas as garotas querem, ele vive exaltando suas características físicas,dar umazinha com você, olhando no espelho, te beija como se beijasse a ele próprio. Tem várias amiguinhas e, só porque FAZ SUCESSO COM A MULHERADA , acha que você é obrigada a conviver com o estrelismo dele. Porém, você faz ou faria tudo para, ao menos, um dia ao lado do global.

Toda mulher tem uma queda por CAFAJESTES. Não adianta; mesmo sendo inteligênte, cara leitora, assuma! Você, assim como eu, em algum momento da sua vida, dedicou-se inteiramente a um cara que não merecia nem uma fração de segundo do seu tempo, um cara que não valia a pena, que não te merecia, que todas as suas amigas te alertavam , mas você só pôde ver isto depois que ele te abandonou, não foi? Porém, mesmo errado e mesmo sofrendo, você adorou ele e, até hoje, sente saudades dos bons momentos?
  
Descobri o antídopo ( se espelhe nele)

Mulheres que amam canalhas projetam neles o que gostariam de ser...
Mulheres de verdade, livres e felizes.
E quando digo isso, não me refiro ao fim de todas as relações "sólidas", mas ao respeito que todo indivíduo - homem, mulher, os dois - deve ter para consigo e para o sentimento dos outros.
O que atrai no canalha, é essa independência, a liberdade, que nos é tão cara...
Talvez a saída seja se libertar, então.

4 comentários:

Anônimo
at: sábado, maio 22, 2010 disse...

quero morrer seu amigo

Marluce Moura says:
at: sábado, maio 22, 2010 disse...

kkkkkkkkkkk

Anônimo
at: domingo, maio 23, 2010 disse...

Tmb quero morrer seu amigo²...desse jeito vc acaba com os coitados que realmente querem alguma coisa seria rs, todo homem se enquadra num desses "tipos de cafajestes", mesmo n sendo um deles kk,e se todas as mulheres tomarem esse excesso de cuidados...coitados de nós homens kkk
bjos

Anônimo
at: domingo, maio 23, 2010 disse...

seus textos são ótimos,sou seu fã

Postar um comentário

Deixe o seu comentário

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes