Search

Content

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Sagitarianas.

Originais, essa é a palavra. Nem sempre ela dirá o que você quer ouvir, na maioria das vezes vai deixá-lo arrepiado com suas observações francas e desconcertantes. E de vez em quando te dirá coisas tão maravilhosas que te fará dançar de felicidade.
 Essa é a sagitariana. Sincera, sarcástica e independente. Não tente mandar nesta mulher. Se nem seu pai consegue dominá-la, não vai ser qualquer homem que vai poder lhe dar ordens. Se pegar muito no pé dela.. Ihh, tchau! Elas não abrem mão da sua personalidade por homem algum, goste dela do jeito que ela é, e se não gostar? Ela vai procurar quem goste. E vai achar rapidinho, garanto.
 É o tipo de mulher que quanto mais nervosa, mais sarcástica. Ela pode te mandar para o inferno com um sorriso no rosto e ridiculariza-lo na frente de todos como se estivesse se divertindo. Faz qualquer pessoa de bobo da corte e ainda sai por cima como se nem estivesse ofendida. Mas felizes das pessoas que tem uma sagitariana ao seu lado. São eternas crianças! Sempre alegres e cheias de vida, alegrarão suas festas e serão as melhores confidentes. Já repararam que uma sagitariana sempre anda de nariz empinado até que.. Ops, tropeçou, caiu! Destrambelhada e desastrada. Tendem a fugir de relacionamentos por puro medo de se envolver, adoram pagar de duronas insensíveis por medo de machucarem seus coraçõezinhos puros. Mas quer saber? Quando ela se apaixona irradia felicidade, beija gostoso e te faz delirar. Mas não espere que ela te faça juras de amor. Para uma mulher de sagitário mais vale uma ação do que qualquer palavra. Para elas é difícil falar sobre o que sentem. Estar ao lado de uma sagitariana é viver intensamente e acreditar no futuro. Mesmo que incerto. Se joga na vida com ela e vá viver as mais loucas aventuras.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes