Search

Content

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Cactos estão na moda

Cactos estão na moda e ornamentam ambientes


É só lançar a palavra cacto no universo virtual que inúmeros blogs e páginas de colecionadores se empilham na tela. Fato que sinaliza o atual modismo em torno dos espinhudinhos. Mas se você nunca pensou neles como possibilidade de plantas ornamentais, segue abaixo algumas informações que podem lhe fazer mudar de ideia.
As plantas suculentas são aquelas nas quais a raiz, o talo ou as folhas foram engrossados para permitir o armazenamento de água em quantidades muito maiores que nas plantas normais. Esta adaptação lhes permite manter reservas do líquido durante períodos prolongados, e sobreviver em ambientes áridos e secos que para as outras plantas seriam inabitáveis.
Existem milhares de espécies de plantas suculentas - a maioria pertence as famílias das aizoáceas, as cactáceas e as crasuláceas, com mais de mil espécies cada uma. As cactaceae é a família botânica representada pelos cactos: são aproximadamente 84 gêneros e 1.400 espécies nativas somente nas Américas. São frequentemente usados como plantas ornamentais, mas alguns também na agricultura.
São plantas pouco usuais, adaptadas a ambientes extremamente quentes ou áridos, apresentando ampla variação anatômica e capacidade fisiológica de conservar água. Também têm ampla variação de formatos e tamanhos, o mais alto é o Pachycereus pringlei, cuja altura máxima registrada foi 19,20 metros, e o menor é Blossfeldia liliputiana, com apenas cerca de 1 cm de diâmetro.
As flores dos cactos são grandes e, como os espinhos e ramos, brotam das areolas. Muitas espécies apresentam floração noturna já que são polinizadas por insetos ou pequenos animais noturnos, principalmente mariposas e morcegos. A extração de mudas geralmente é facilitada, visto que muitas espécies multiplicam-se apenas com o plantio de folhas. O manejo varia de espécie para espécie, mas no geral, requerem pouca água.
Observação: Embora os cactos sejam plantas que pertencem à família das suculentas, é comum referir-se a eles como se suculenta fosse uma espécie e o cacto outra. A divisão popular se dá pelos espinhos. Os espinhudos são cactos e as plantas sem espinhos (que geralmente pertencem à classificação crasuláceas) são chamadas de suculentas.

Fonte-internet

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes