Search

Content

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Doida e daí

Sou escrava da minha vontade... só faço o que sinto vontade de fazer
isso não faz de mim, uma pessoa falsa
Sou uma pessoa que ora esta feliz, ora esta triste
as vezes as duas coisas ao mesmo tempo rsrs
 isso não faz de mim, uma pessoa bipolar
Só sou uma pessoa em constante mudança.( uma metamorfose ambulante como dizia o grande Raul
Dependendo da circunstancia fico bem, dependendo da circunstancia fico mal
Dependendo das emoções que aquela circunstancia evoca dentro de mim correspondo,
as vezes com vontade de receber visitas em casa com maior alegria,
as vezes com menos, e não abro a porta. rsrsrs
as vezes faço planos,
as vezes  nenhum...
Aos olhos dos outros posso estar errada
E aos meus? Também!
Não sei
E nem acho que tem como saber se estou certa ou errada
Será que há o certo e o errado?
Só sei que estou mudando
A cada dia, a cada tempo, a cada momento
E até que ponto isto é normal, anormal, bom, ruim?
Não sei
Só sei que agora estou de um jeito
Como estarei daqui a pouco, como saberei?
Não sou de lua, mas sou artista, sou mãe,amiga,mulher, (TIA) rsrs e etc
Em geral sou até bastante constante
Mas dentro de mim existe um turbilhão de sensações,
as vezes tão confusas
que sim, consigo ao mesmo tempo estar muito bem e outra hora querer somente sossego e PAZ
Certo, errado?
Não sei
Só sei que sou alguém em construção.

E sim, escrava da minha vontade

Contudo, gostando os outros ou não,

Me dou o LUXO de querer estar perto só de quem me faz bem.

.... ahhhhh, e de abrir a porta da minha casa só quando sinto vontade. rsrsr

1 comentários:

Denivaldo Santos says:
at: sexta-feira, junho 27, 2014 disse...

Absurdamente perfeito! Saudades de textos vindos de "dentro", "cuspidos" e cheios de verdades interiores.....

Postar um comentário

Deixe o seu comentário

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes