Search

Content

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

A arte contemporânea na decoração

Aventure-se e transforme a sua decoração numa verdadeira obra de arte…

          O tamanho realmente interessa porque, no toca a decorar uma casa com arte contemporânea, um quadro de grandes dimensões vai causar sempre um impacto maior do que um quadro de pequenas dimensões – uma parede e um espaço deixam de ser normais, para passarem a ser sensacionais!
           Porém, não tem de limitar-se à escolha de grandes obras de arte contemporânea para decorar a casa – pode e deve apostar em peças mais pequenas que pode simplesmente colocar sobre uma mesa, consola ou aparador, encostando a peça de arte à parede e completando-a com a adição de outras peças decorativas. Em alternativa, pode usar a sua coleção de arte contemporânea pequena para criar uma galeria numa das paredes lá de casa – sendo os corredores os espaços ideais para este tipo de decoração.
  1. Em termos de cores, a tendência é muitas vezes comprar arte contemporânea na palete de cores da decoração já existente no espaço ao qual o quadro se destina. Embora não esteja errado, sugere-se a escolha de arte contemporânea em tons que contrastem com a mobília e os elementos decorativos pré-existentes. O resultado será uma decoração original e o devido destaque para os quadros pendurados nas paredes.
  2. Onde quer que compre um quadro de arte contemporânea (diretamente do artista, galeria de arte ou loja especializada), siga sempre a sugestão de quem sabe sobre a melhor forma de emoldurar a peça. Saiba, no entanto, que uma tela não necessita de uma moldura e que fotografias de grandes dimensões ficam melhor quando exibidas em molduras acrílicas. 
  3. Quanto maior for o quadro de arte contemporânea que vai pendurar, mais próximo deve estar da peça de mobiliário que o vai acompanhar e/ou destacar – regra geral, a distância entre um e outro deve manter-se entre os 10 e os 15 centímetros.
  4. A principal regra de ouro no que toca a pendurar arte contemporânea (ou qualquer quadro) é que esta deve estar sempre ao nível dos olhos e nunca muito acima de qualquer peça de mobiliário que lhe sirva de ponto de referência ou que o complemente.
  5. Se vai decorar o quarto com arte contemporânea, sugere-se que uma vez que se trata de um espaço de descanso e tranquilidade, escolha quadros pequenos, com cores suaves, pasteis ou aguarelas; e/ou fotografia sépia ou a preto e branco.
  6. Não descure as paredes da cozinha enquanto local igualmente merecedor de arte contemporânea, aliás, não há nada mais criativo do que encontrar arte em paredes inesperadas.
  7. E quem diz a cozinha, banheiro que, mesmo sendo um dos espaços mais pequenos da casa, se for decorado com belos exemplares de arte contemporânea vai tornar-se rapidamente num dos espaços de eleição da casa!

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes