Search

Content

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

leitura da vida

Bom dia meu povo !

Gosto de observar o comportamento humano e fazer uma leitura. Mesmo cheia de trabalho consigo dar atenção a dezenas de pessoas que conversam comigo diariamente pelo msn, é uma maneira divertida de ter janelas para o mundo.
Portanto, de acordo com que é relatado gosto de fazer questionamentos pra entender determinados comportamentos, como por exemplo a historia de uma pedagoga de Salvador, casada com 1 filho.A mesma estava me contando que tem relacionamentos extra conjugal,mas apenas com solteiros e que não é o "tipo" de se relacionar com homens casados. Hãn ????????? Mas peraí, ela não é casada? rsrs Estou tentando entender ate agora. Pois é amigos se vcs conseguem entender me mandem um e-mail explicando m3fsa@hotmail.com tem leituras que não consigo fazer rsrsrs



Cada cabeça é um mundo, e vc tem que se permite a cohecer mundos diferentes, ate ai tudo bem.

Não importa o futuro, o que interessa é o agora e o quanto vc aprendera com novas experiências. Pra que se importar se o outro é casado, se tem filhos, se é  um professor de ed. física, ou o dono de uma academia de natação?. kkkk Tanto faz !!!
 Tem que ser interessante. (questão sexual não envolvida, está além disso).
Eles sabem do espaço deles, e do dela. Não invadem. Não ficam de papo furado, não se fazem de desentendidos. Não colam, não enchem o saco. São sensíveis à sua maneira. Objetivos sem frescura. É isso que deve importar numa situação atípica como essa, que ja ta "errada".
Não existe sedução barata. Nem drinks caros. Existe verdade, noção, empatia, troca. Não a noção romântica de casamento, de felizes para sempre. Existe a noção real, de querer bem, querer estar ali com quem te faz bem. De não fingir ser o que não são. E nem ficar forçando a barra. E nem ficar ligando pra não deixar recado. Quem tem o que dizer deixa recado. (sem joguinhos)
Existe bom humor, ironia, o saber lidar com a solidão de cada um (porque mesmo casado se tem solidão). E respeitar sem invadir.
Existe fracasso também. Perfeição incomoda.
Não tem promessa. Tem aqui e agora.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes