Search

Content

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Aniversariando

Descobri meu lado CRIANÇA

Descobri que gosto de sexo, e muito
Fiz um blog
Beijei um geminiano e me apaixonei
Descobri que não quero mais casar
Que segurança e estabilidade não trazem felicidade
Ja bati meu carro
Descobri a cidade de Candeal
Descobri que um monte de gente adora a minha loucura
Redescobri amigos queridos
Conheci pessoas incríveis
Fiz exposição de Arte na Assembléia Legislativa
Descobri que alguns amigos são de alma
Quebrei o pé
Perdi a confiança em alguns
Procurei um amor pra vida inteira
Descobri que não existe
Abri portas
Outras fecharam na minha cara
Plantei sementes
Freqüentei Cumuruxativa
Comemorei meu niver no ano passado lá
Achei que a dependência quimica fosse me tirar o meu irmão

O Rogerio Flausino ficou meu amigo

Mandei muita gente ir pra porra
Fiz dieta
Cortei o cabelo sem medo pela primeira vez na vida
Um ex-namorado casou e me xavecou
Aprendi a dizer não
Aprendi a dizer sim
Aprendi a pagar o preço das minhas escolhas
Que, apesar de tudo, meu pai quer meu bem

Que ter sonhos e poder lutar por eles é o melhor presente que alguém pode ter

Fiquei mais velha, mas ainda tenho coração de menina, alma de artista e sonhos de sereia...

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes