Search

Content

quinta-feira, 28 de julho de 2011

A arte na infância

É preciso compreender, antes de tudo, a necessidade de formar artistas. Aquela pessoa que cria tem um senso mais apurado do que os outros.





Possui visão mais aguçada para perceber detalhes, mais precisão e idéias para críticar, têm mais inteligência para mostrar novos caminhos. O estudo, observação e produção de arte criam no ser todas essas qualidades, treinando sua percepção e aumentando sua inteligência.



Não há então, lugar mais propício do que o ambiente escolar para ensinar aos jovens o sentido da arte. Porém, tal ensino fica muito no segundo plano, e geralmente é encarada como atividade complementar e de lazer, ao invés de alo importante como realmente é.



0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes