Search

Content

sábado, 18 de dezembro de 2010

Aprenda a apreciar Arte Contemporânea


Você recebe um convite meu para ir ao MAC no dia 13 de maio de 2010 para a abertura da exposicão Do ponto "cruz ao"G ", no momento você fica empolgado, pois acha que irá se deparar com pinturas com traçados bem delineados, que mais parecem fotografias tiradas com a mais perfeita resolução. No entanto, quando você chega ao local, dá de cara com uns borrões rsrs
- Ai, você grita: MARLUCE SUA LOUCAAA !!! Essa pintura é sua ou dos seus filhos ???? kkkkk
-Brincadeirinha, estou exagerando ninguem vai se espantar assim não rsrsrs.
Bom, vamos lá, não é simplesmente o manuseio do pincel  que vai qualificar a  obra de arte.Quem pensa dessa forma esta muito enganado. (VIU MEU PAI ?????)
Esse estilo de arte que tomou força nos meados dos anos 60 à 70 parece ter sido feito de qualquer geito.Mas... na verdade, é um dos mais complexos e fascinantes tipos de representação artísticas.A arte contemporânea tem o seu valor e pode ser compreendida  e admirada por qualquer um, independente do seu grau de estudo.
Tornou-se necessário para a contemporaneidade insinuar uma critica da imagem, o que eu to querendo dizer é: fazer da arte uma reflexão.
É bem verdade que a compreensão de obras de vanguarda não é algo simples de ser contemplado e comentários do tipo “não entendo o que significa” ou “isso qualquer um faz” costumam fazer parte do leque de opiniões de pessoas que tem um primeiro contato com esse tipo de arte.(mas se eu consegui atraves das telas atrair os pensamentos e sentimentos ,ja vou esta satisfeita rs).
Um dos motivos que faz com que muitas pessoas repudiem a arte contemporânea assim como o meu pai rsrsr é por achar que as outras estilos são superiores a ela. No entanto, todo estilo de arte tem seu grau de complexidade, o que acontece é que gostamos de dizer que os outros segmentos têm mais sentido por sugerirem uma existência e um significado.
Diferente dos estilos vistos como clássicos, a arte contemporânea tem como principal característica a ausência de semelhança com coisas reconhecíveis e tambem se disprender dos traços certinhos como diria o meu amigo e artista Herivelton Figuerêdo.

"A arte passou a ocupar o espaço da invenção e da crítica de si mesmo."

E sua função não é de narrar, mas sim evocar sensações ou evidenciar outras maneiras de se enxergar o mundo. Sendo assim, ao invés de julgar uma peça pelo seu caráter pitoresco, tente ver o que está além da obra -  fazendo isso você consegue aproveitar sua visita ao museu,desenvolver sua sensibilidade para a contemplação artística e ainda pode aproveitar para adquirir umas telas tambem rsrsr
A arte contemporânea não significam o fim, mas um meio à disposição da liberdade do artista,"A ARTE PELA ARTE" que se somam às técnicas  tradicionais,OU NÃO, para questionar o próprio visível, alterar a percepção, propor um enigma e não mais uma visão pronta do mundo. O trabalho do artista passa a exigir também do espectador uma determinada atenção, um olhar que pensa. É isso ai amigos leitores, você tem que interagir com a obra.

...E isso, nos propõe um pensamento sobre a própria arte ou uma análise crítica da prática visual. Como dispositivo de pensamento, a arte interroga e atribui novos significados ao se apropriar de imagens  que habitam o cotidiano. O contemporâneo não busca mais o novo, nem o espanto, como as vanguardas da primeira metade deste século: propõe o estranhamento ou o questionamento da linguagem e sua leitura.

Então.... depois de tudo isso so resta ir conferir no MAC no dia 13 de maio de 2010  a abertura das exposicões dos artistas   MARLUCE MATOS e GABRIEL FERREIRA

    conto com voces !!!!! e a cultura agradeçe rsrs




Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes