Search

Content

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Áries no sexo

O ariano é quente nos seus relacionamentos. Vive o amor de maneira marcante e é um conquistador nato. Corajoso, ousado, independente, franco e aventureiro, usa dessas características em suas paixões. Para o signo, está claro que toda conquista implica em um risco, por isso o medo não faz o menor sentido para ele. Impetuosidade é a sua marca registrada e, quando se trata de sedução, este signo se torna ainda mais arrojado. Cada conquista é um desafio, o que o atrai por quem se mostra inalcançável. O ato de seduzir o estimula. Quanto mais percebe que é desejado, mais ele quer aquela pessoa. Para manter a chama do amor acesa, é preciso perspicácia, já que a rotina apaga seu fogo. Se você quer comprar essa briga, saiba que enfrentará algumas batalhas, pois ele não gosta de pessoas fracas e sem energia.


O homem de Áries na cama

Geralmente, o ariano não tem paciência para preliminares e gosta de dominar na cama. Ele quer mostrar que é o “bom”, másculo, viril. Tem vigor para horas e horas de sexo selvagem. Quanto mais você se mostra entusiasmada, mais ele se excita.

A mulher de Áries na cama

A ariana é um furacão de energia e não se contenta com um papel de submissão na cama. O sexo precisa ser intenso e, quanto mais disposto for o seu par, mais ela se sente desafiada a acabar com sua energia. Ao mesmo tempo, deseja ser arrebatada por ele, o que vira uma “briga” boa.

Os melhores parceiros sexuais de Áries

Os arianos buscam os tipos conquistadores que adoram controlar, além de pessoas que desejam viver aventuras breves, como os nascidos sob os outros signos de fogo. Os signos de ar estão sempre dispostos a uma novidade e podem ser uma boa alternativa. Agora, se essa energia toda for jogada em um signo de terra, não vai rolar. Procure por Aquário, Leão, Virgem, Libra e Sagitário.




Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes