Search

Content

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

identidade feminina

O que me motiva nesse blog é saber que tem pessoas que se identificam comigo... rsrsr.
e me pedem ajuda...rsrsr. Isso mesmo, me perguntam como fazer para ser como eu.kkk(rsrs só rindo mesmo, ahh se meu pai fica sabendo de uma coisa dessa). Meu Pai fala que eu não sirvo para dar conselhos que sou doida. Olha gente, eu não sou nenhum modelo a ser seguido, mas podemos descobrir juntas uma boa maneira de viver bem a vida.




Então, como mulheres, nossa tarefa se traduz em aprender a distinguir entre tudo que nos rodeia e o que levamos dentro(herança cultural, ECA! rsrsr,fica impregnada). O que tem de vir e quais são os padrões arcaicos e velhos que devemos deixar morrer? Quais são aqueles que nos freiam e deprimem?. Viver a vida construindo nosso destino dia a dia, passo a passo e batida a batida do coração. Que cada momento se experiente como a interpretação de uma canção, (">a minha vcs já sabem né? "hj eu so quero cantar,gozar e gastar da vida" Vanessa da mata)conjugando nossa criatividade e força vital, dando-nos alma e espírito com nosso canto para não perder jamais de vista nosso ser feminino.

A viagem da vivência do feminino
 começa com a procura da identidade da mulher, a consolidação da família, a geração de projetos que favoreçam o papel que ela possui diante da vida e o compromisso social que lhe corresponde. A definição desta procura dará seus frutos.kkk Mas tem gente que só se descobre depois dos 30 se deixando construir a si mesma cada manhã, imprimindo força em cada palavra, paixão em cada meta e comprometimento em cada momento de sua existência. uhuhuh



Se ela não escutasse o chamado e decidisse trair a viagem própria que a espera, a vida cobraria sua fraqueza, traduzindo-se em esterilidade, debilidade, solidão e vazio. Quantas vezes a mulher se pergunta: “Por que me sinto tão sozinha?”, “Por que não reconhecem o que eu faço?”. A pergunta real seria: “Eu me valorizo?”.rsrs, xiiii Esse já é um assunto para um próximo texto.
 
 
Ser mulher não somente se refere à definição do sexo de uma pessoa. Sentir-se mulher implica tomar a feminilidade como ponto de partida de uma viagem que promete ser profunda, exigente na entrega, no ardor e no amor pela vida.
 
Se não começou a sua viagem ainda.
 PORRA!!!!
ta perdendo tempo... acorda pra vida MULHER




Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes