Search

Content

sábado, 18 de fevereiro de 2017

O que vale

Se eu pudesse voltar no tempo não mudaria absolutamente nada.
Sou fruto dos meus erros também.
Sem retoques.
As cicatrizes que carrego no peito, na alma, na mente, me fizeram mais forte.
Se machuquei alguém, foi sem querer.
Talvez pudesse até evitar.
Mas às vezes a gente acaba ferindo também.
Na ânsia de viver, de sonhar.
Correr sem medo do relógio, sem tempo pra razão e tem coisas que a gente acaba fazendo que machucam o coração.
Quero viver sem amarguras, sem ressentimentos, sem rancores para que a alma possa estar mais leve pra fluir.
Quem carrega o passado nas costas como se fosse uma pedra, perde a chance de sorrir.
Não quero repetir os mesmos erros depois.
O que passou já foi, quero descobrir novos passos.
E que paire sobre mim a luz das coisas boas que ainda possa fazer, quero beijos e abraços.
E como viver, é viver e morrer.
Que seja sem prazo de validade.
Importa o que fiz por amor, o resto foi pura vaidade.
(Tico Santa Cruz)


0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes