Search

Content

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

O que é Wabi Sabi?

Wabi Sabi é a expressão que os japoneses inventaram para definir a beleza que mora nas coisas imperfeitas e incompletas.
O termo é quase que intraduzível.
Na verdade, wabi sabi é um jeito de “ver” as coisas através de uma ótica de simplicidade, naturalidade e aceitação da realidade.
Contam que o conceito surgiu por volta do século 15.
Wabi sabi, é realmente a essência de uma vida em harmonia. O fazer têxtil nos ensina, a cada trama a desenvolver este conceito de “ver beleza na imperfeição”

Através dos séculos, Wabi Sabi veio a significar uma abordagem à vida e à arte que está em harmonia com a natureza, que valoriza o tradicional e rústico e reconhece a impermanência da vida. Somos encorajados a ser respeitoso com a idade, tanto nas coisas que nós mesmos e aconselha-na ser feliz com o que temos e nem sempre estar lutando e lutando por mais. Wabi Sabi tem um toque de nostalgia a este respeito.

A arte é uma parte essencial da vida, já que é um meio para nos expressar e mostrar o que pensamos do nosso ambiente. É uma maneira de compartilhar idéias e emoções. Comunicar verdades profundas, transmitir o conhecimento espiritual, compartilhar suas percepções internas com o resto.
A palavra sabi tenta transmitir uma sensação de desolação. Isso implica um espírito de solidão absoluta e a idéia de que não há nada que permanece imutável e que todos os seres vivos estão destinados a morrer. Se trata do desejo que sentimos reconquistar o mundo da infância, o mundo do momento presente, não definido pela língua ou os valores que constitui uma experiência pura da realidade. 

Wabi a palavra vem do verbo wabu, que significa definhar, e o adjetivo wabishii, usado para descrever os sentimentos de solidão e desolação e miséria. No entanto, os escritores dos períodos Kamakura e Muromachi usaram essas conotações negativas de uma forma mais positiva para expressar uma vida que tinha sido liberada do mundo material. Assim, wabi, na verdade significa "pobreza", ou seja, não depende de coisas terrenas — riqueza, poder, reputação - e ainda interiormente sentir a presença de algo extremamente valioso ao longo do tempo e posição social: isto é o que constitui essencialmente wabi.
Uma vida de pobreza foi o Zen ideal para o qual aspirava os monges que desejavam alcançar a verdade derradeira realidade, daí surgem, estas imagens negativas, o ideal de uma pessoa que transcendeu o desejo de desfrutar os confortos do mundo físico e conseguiu encontrar paz e harmonia na vida dos mais simples. Você aprende a ser auto-suficientes com o fracasso das coisas.




Fonte-internet

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes