Search

Content

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Simples assim...

“Sou convencional, apesar de não ser normal.

Se eu me corto, eu sangro.
Se bato o dedo no pé da mesa, dói.
Sou uma pessoa comum.
Acredito no até que a morte nos separe e também no eterno enquanto dure.
Acredito que, se eu sou capaz de ser fiel, alguém mais pode ser.
Acredito que eu não sou uma laranja, mas preciso da minha outra metade pra me sentir inteira.
Valorizo as pequenas atitudes, assim como condeno pequenas mancadas.
Sou rancorosa, guardo por anos uma coisa que me magoou de verdade.
Sei perdoar.
Passo por cima dos erros pra ficar junto das pessoas que eu gosto.
Tenho meus limites.
O primeiro deles é meu amor-próprio.
Perdôo uma vez, porque errar é humano.
Perdôo duas porque o ser humano é estúpido às vezes.
Mas não posso viver perdoando, porque isso seria incompetência minha.”

(Brena Braz)

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes