Search

Content

segunda-feira, 23 de maio de 2011

O que você deve falar na hora do sexo

Já percebeu como algumas palavras picantes sussurradas provocam um delicioso arrepio naqueles momentos a dois? Ou, então, funcionam como pista para que seu querido faça o que você realmente deseja? Se ele for do tipo conservador, na certa estranhará ouvir frases ultrassensuais saindo de sua doce boca. Mas acredite: a grande maioria a-do-ra escutar certas bobagens inspiradas e morre de excitação por causa delas.“Quanto mais você brincar com a imaginação dele, melhor! O segredo: se expressar direito em cada fase da transa.








Nas preliminares: ousar!

Está certo que a maior parcela dos homens já vem de fábrica com o botão do sexo ligado. Mas eles amam quando incrementamos a experiência com alguns comandos sensuais. Portanto, experimente deixar claro o que quer antes mesmo de chegarem perto dos lençóis. É encorajador para o gato saber que basta um beijo bem dado para fazê-la delirar!Então, use frases como “Eu poderia beijá-lo assim para sempre” ou “Não consigo tirar a minha boca do seu corpo”.Nessa fase, seu homem também costuma fantasiar como gostaria que a coisa toda rolasse. “Conversar sobre isso é o caminho para excitá-lo ainda mais”.E, do mesmo jeito que você fica insegura antes de tirar a roupa nas primeiras vezes, o lindo também morre de medo de não conseguir um desempenho à altura. Então, diga que está feliz por estarem juntos e descreva o que sente nessa hora, como a vontade de ir até o fim e de senti-lo mais próximo. Com frases do tipo “Estou ficando tão molhada” ou “Já sinto como se você estivesse dentro do meu corpo”, o rapaz ficará extasiado por aflorar seu instinto selvagem!





Durante: manter o clima!

A gente não fica mais excitada quando percebe que está mandando bem? Eles também — especialmente durante o sexo oral ou a penetração. Como o cérebro masculino não consegue raciocinar direito no auge do rala-e-rola, não é preciso elaborar muito o que dizer para deixá-lo animado a dar mais e mais prazer.“Basta verbalizar que você está gostando. Gemidos são bem-vindos, claro. Mas dá para ser um pouco mais explícita. Por exemplo: “Amo quando você pressiona seus quadris desse jeito contra os meus” ou “Isso é tããão gostoso”. Seu querido também adorará saber quando estiver prestes a ter um orgasmo. Experimente algo como “Nossa, vou explodir de tanto prazer... agora!”





Depois: elogiar!

Seu querido provavelmente estará curioso sobre o que você achou de seu desempenho e sobre qual foi a intensidade do orgasmo que proporcionou. “Ele também se mostrará sensível — hora perfeita para massagear um pouco mais o ego masculino.Ouvir a respeito da satisfação sexual que concedeu à namorada é o desfecho ideal para um homem.

Uma versão menos manjada da frase “Essa foi a melhor transa de todas, eu juro” é esta: “Você sempre me deixa louca, mas hoje realmente se superou, hein?” Se estiver num relacionamento recente, experimente algo como “Hoje, conheci um novo significado para a palavra prazer”. Ele também estará curioso sobre suas sensações mais específicas. Por isso, diga alguma coisa verdadeira, como “Nossa, minhas pernas estão bambas até agora” ou “Não vejo a hora de ter você dentro de mim outra vez naquela posição”.





Fala garota!

Travada demais para soltar a língua? Comece descrevendo o que está rolando. Criar aqueles apelidos (de que eles tanto gostam) para os termos clínicos, como pênis ou vagina, também funciona. Finalmente, esteja ciente de que, ao expressar sua excitação durante o sexo, vai incentivá-lo a fazer o mesmo. Então, não se sinta desrespeitada com o que ele disser.

O bom e aproveitar tudo ao maximo !

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto
Brazil
Feirense, graduada em Administração, e artista plástica especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes