Search

Content

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Deixa acontecer - Para mulher burra



Deixa acontecer - Revelação




Não é por acaso que o grupo de pagode Revelação é famoso Brasil afora. Cada letrinha, minha amiga, que é de cortar os pulsos! Deixa Acontecer, escrita por Carlos Caetano e Alex Freitas é uma dessas, porque burralda que é burralda já ouviu que precisa deixar as coisas rolarem “natualmente”, ir mais devagar com o andor, ter calma, dar tempo ao tempo. A gente custa a acreditar, mas todas essas palavras levam a uma só interpretação: ele simplesmente não está afim.



>> Ou seja, você está forçando a barra
Deixa acontecer naturalmente




>> Depois não venha chorar no meu ouvido
Eu não quero ver você chorar





Deixa que o amor encontre a gente

>> Você ainda vai encontrar o grande amor. E não sou eu!




>> Caso. Ou seja, sexo casual, amizade colorida, encontro sem compromisso. Entendido?


Nosso caso vai eternizar

Deixa acontecer naturalmente


Eu não quero ver você chorar


Deixa que o amor encontre a gente


Nosso caso vai eternizar



>> Como Mulé Burra não entende de primeira…mais uma vez, o refrão.



Você já disse que me quer

>> Putz…ainda explanaaaaaaaaaa!



Pra toda a vida, eternidade

>> É romântica, olha, olha…



Quando está distante de mim

Fica louca de saudade

>> Sente saudade e ainda avisa? O homem pisa, NÉ?!



Que a razão do seu viver

Sou eu

>> É melodramática



Está tudo bem, eu acredito

>> Eu sei que você me quer



Eu não tô duvidando disso

>> Nem repete, já entendi



Só que eu tenho muito medo

De me apaixonar

>> EU não te quero.



Esse filme já passou na minha vida

>> Mulher no pé é coisa que eu entendo…



E você tá me ajudando a superar

Eu não quero ser um mal na sua vida

>> Eu não quero ficar com você e pronto, mas tenho que florear para ficar menos traumático.



Deixa acontecer naturalmente

Eu não quero ver você chorar

Deixa que o amor encontre a gente

Nosso caso vai eternizar

>> Deixa acontecer…que não vai acontecer nada. Se liga, parte para outra. Ou me dá de vez em quando que eu aceito, claro.


kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Arquivo do blog

Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto

Feirense, graduada em Administração, e artista plástica  especialista no desenho retrato com uma abordagem realista e sóbria, que utiliza exclusivamente a técnica do pastel, iniciou nas artes ainda na infância tem como foco fundamental a expressão dos rostos, seus temperamentos e a psicologia da expressão, a tradução de um sentimento, de uma emoção fugidia e instantânea. Começou a expor em 1996 após concluir o curso no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), é uma das fundadoras do Grupo de Arte contemporânea de Feira de Santana, pesquisadora da arte rupestre com exposição desse tema em 2007, e amante da arte contemporânea, na qual aborda temas polêmicos.
"Só me dirijo às pessoas capazes de me entender, e essas poderão ler-me sem
perigo."Marquês de sade

Seguidores

Redes